inc_topo.jpg
Você, um vencedor.
Talvez seja fácil ser um vencedor, e você não saiba como fazer ou por onde começar. Talvez seja difícil, e dependa de muitos aprendizados...           leia mais...
Jornal do Direito Consumidor Brasil JurisAmbiente Banco Intelectual JurisWay INEPRO

Meditação

Não cultive a amargura.

Quando você está abalado e sob pressão, ocorre na sua mente um congestionamento sistêmico altamente danoso ao seu corpo e especialmente ao seu estado de espírito. É a conseqüência de uma espécie de estafa mental. O único tratamento possível é a captura de energias cósmicas. Às vezes fazemos isso de forma instintiva, inspirando lenta e profundamente, outras vezes abrimos os braços e esticamos as mãos, ou mesmo levantamos a cabeça e fechamos os olhos, tudo isso de forma natural, sem nos aperceber da verdadeira função deste gestual.

Isso é um sintoma de que necessitamos urgentemente de reabastecer os nossos neurônios, músculos e glândulas com a energia cósmica, tal qual o peixe que busca, à flor d'água e com sofreguidão, expressar a sua necessidade de oxigênio quando a poluição se torna insuportável.

Talvez você necessite limpar da mente as manchas de angústias vividas e que lhe sufocam, nesse caso, perca alguns minutos, tente um exercício, simples, que pode ajudá-lo de verdade.

Deite em um tapete, vire o rosto para o leste, aspire profundamente, mantenha o ar por cinco segundos e o libere em seguida, lentamente, de forma a sentir o pulmão pulsando e expulsando as toxinas que o sufocam. Faça isso por quinze minutos.

Você notará que a sensação de cansaço desaparece e, então, pode começar a meditação, que se destina a livrá-lo da ansiedade. A meditação pode ser feita em qualquer posição, até de pé, mesmo quando se faz alguma coisa mecanicamente. Contudo, como você provavelmente não tem o hábito de meditar, talvez seja difícil fazer cessar o ato da ação mental, então recomendo que se sente na posição de lótus.

Isso, sentado, com os pés para dentro e debaixo da outra perna, e com o corpo ereto. Esta posição facilita o relaxamento da atividade mental.

Agora coloque os braços à frente, mantenha as mãos abertas, viradas para cima.

O primeiro passo é o relaxamento. Tente soltar todos os músculos, comece pelas mãos, observe se as mãos estão totalmente livres de pressão ou inflexão, depois os braços, os pés, as pernas, o tórax e finalmente o pescoço e a cabeça.

Este estágio não é tão fácil quanto parece. Mesmo quando você se sentir solto, sem qualquer sinal de tensão, ainda assim é bom repassar cada músculo para conferir que estejam absolutamente livres. Tudo isso é feito mentalmente e com os olhos fechados.

Agora vamos ao estágio do descondicionamento que funciona como se fossemos nos desprogramar, quebrar a nossa configuração atual. É que o nosso corpo e a nossa mente animal, por imposição natural, instintiva, obedece a uma configuração destinada a forçar uma reação automática no caso de risco de vida ou turbação da capacidade de preservar a espécie. Assim, sempre ficamos reféns de um condicionamento que nos faz enrijecer e reagir de acordo com o nível de nossa luta pela sobrevivência e o ambiente em que vivemos.

Este condicionamento se reflete em todos os órgãos do corpo e, inclusive, na percepção psíquica.

Para desprogramá-lo é necessário promover a meditação que, na verdade, é o ato de não pensar, não produzir atividade sensorial, ou seja, nos desligarmos efetivamente.

Se desligue de tudo, não pense em nada, absolutamente nada. No princípio, como é difícil este exercício, tente se imaginar mergulhando no azul puro do céu, sem estrelas, sol ou lua. Depois, tente mergulhar na sua imensidão, como se buscasse atingir o infinito.

Se sentir que não está conseguindo, volte ao estágio anterior, veja se existe algum músculo tencionado, se a mente está livre, sem pensamentos, se os olhos estão fechados, embora descomprimidos. Só, então, depois de tudo aferido,volte a tentar o desligamento mental.

Não tenha pressa ou ansiedade. Somente depois de algumas tentativas é que você terá condições de se liberar completamente e começar a experimentar o extraordinário prazer de se sentir livre, solto e em harmonia com a natureza.

Será algo diferente. Você não se imaginará como um ser individual, mas, incrivelmente, se sentirá integrado com o ar, com o som da vida, com a luz ou com a ausência dela, com o vento e com as florestas, como se fizesse parte de tudo, e se espraiasse pelas cores do universo, se derramasse pela chuva e escorresse pelas cachoeiras.

É um momento mágico, onde não existe individualidade, mas, que o seu eu se funde com as demais energias errantes do universo para gozar o prazer maior de se tornar luz, tal qual as estrelas, e vislumbrar a verdadeira beleza da vida.

Então, ao se sentir completamente livre da ansiedade, da sensação de cansaço e absolutamente relaxado, a sabedoria e razão se aflorarão, naturalmente. Depois será a hora de começar o treinamento de fortalecimento da mente. Esta tarefa consiste em ocupar os espaços energéticos com ordens para a reprogramação.

Assim se você tem como meta vencer uma batalha, seja ela qual for, no campo material ou imaterial, não importa, deve se dizer mentalmente: eu farei isso; eu vou superar esse obstáculo; eu enfrentarei a neve, o deserto e os mares; eu vencerei os meus medos e nada me afetará; eu sou parte ativa da força do universo.

O cérebro, desde que liberto dos condicionamentos e aberto para a nova programação, recebe estas manifestações de vontade como ordens para agir de forma a sempre se dirigir para a consecução destes desejos.

Então, depois disso, bem, depois disso, você já será outra pessoa.

Danilo Santana

© Copyright 2005 Danilo Santana Advocacia - Todos os direitos reservados - English JurisWay